Festival de Woodstock é celebrado em documentário inédito no Brasil

O lendário festival de Woodstock é tema de “Woodstock: Três Dias Que Definiram Uma Geração”, documentário inédito que chega ao Brasil através do Curta! e do Curta!On – Clube de Documentários, streaming disponível no NOW e na internet em curtaon.com.br A música, a política e o movimento hippie são ingredientes explosivos de uma verdadeira revolução cultural que se materializou numa fazenda no norte do estado de Nova York, em agosto de 1969.

> Siga o novo Instagram do Virgula! Clique e fique por dentro do melhor do Entretê!

No filme, dirigido por Barak Goodman (de “Scottsboro: An American Tragedy”, indicado ao Oscar de melhor documentário em 2001), tudo começa três anos antes, quando a realização do festival era apenas uma ideia. Até que uma fazenda descampada, grande o suficiente para receber uma multidão, é encontrada na cidade de Woodstock, localizada no Condado de Ulster, no estado de Nova York. Alguns outros festivais já aconteciam na época, mas nada com o tamanho e a relevância que o de Woodstock teria.

O contexto daquele momento histórico era complexo. Em 1969, em meio à Guerra Fria e, mais precisamente, à Guerra do Vietnã, jovens norte-americanos eram convocados a lutar por seu país do outro lado do mundo. No ano anterior, Martin Luther King, grande líder do Movimento dos Direitos Civis, havia sido assassinado. Além dele, outro pacifista, o senador Robert Kennedy, também fora morto a tiros. O posicionamento contra a guerra e a opressão — e a favor da paz, da liberdade e do amor — se espalha entre jovens de todo o país, que veem Woodstock como uma utopia, um local em que poderiam vivenciar seus valores e, ao mesmo tempo, disseminar uma nova consciência.

E assim aconteceu. Entre histórias dos bastidores, depoimentos de quem esteve presente, manchetes de jornal, imagens de shows — como a histórica apresentação de Jimi Hendrix —, corpos livres e muita música, o documentário vai se desenrolando cronologicamente, dedicando-se principalmente aos dias de festival. Bruno Eliard, um dos participantes de Woodstock, resume: “Estávamos compartilhando o que amamos, que é música incrível com muitos amigos”.  A estreia é na Segunda da Música, 25 de julho, às 22h.

Festival de Woodstock é celebrado em documentário inédito no Brasil

Sem mais artigos