Como toda década que se preza, os anos 90 geraram muitos astros teen para o mundo do cinema. Hollywood viu crescer toda uma geração de atores que surgiram ainda nos anos 80 (na segunda metade dessa década), e que marcaram época em filmes importantes da 1ª metade dos 90.

E a continuação dessa história também é quase sempre a mesma: após a consagração e a onipresença, esses astros enfrentaram dificuldades para continuar em alta, e deixaram de ser os “nomes da vez”, não mais estrelando filmes de grande visibilidade.

Nenhum deles deixou de trabalhar na área, mas ficaram cada vez mais distantes do grande público. Alguns conseguiram se reinventar nas séries de TV (Kiefer Sutherland, Patrick Dempsey), outros investiram em filmes geek de público cativo (Keanu Reeves), uns viraram nomes folclóricos (Winona Ryder), e outros simplesmente seguiram trabalhando em obras obscuras sem grande relevância. Nesse último caso está Christian Slater.

001
O jovem ator foi uma das promessas de Hollywood na virada 80/90. Considerado pela mídia da época como “o novo Jack Nicholson” (graças às suas sobrancelhas “diabólicas” e aos personagens ambíguos que interpretava), Slater foi um nome de peso no período.

Consagrado ainda adolescente no épico O Nome da Rosa (86, no qual protagonizava uma ousada cena de sexo), o ator logo engatou uma fileira de filmes que faziam sucesso entre o público jovem.

O sucesso o credenciou a entrar nos anos 90 como um ator adulto. O grande personagem dessa fase foi Clarence, o romântico protagonista do mega-violento Amor à Queima-Roupa (93), dirigido por Tony Scott com roteiro de um nome que, naquele momento, estava revolucionando Hollywood para sempre: Quentin Tarantino.

29

Curiosamente, após esse hit, Slater começou a entrar em baixa. Seria a maldição do vampiro Lestat? Afinal, o último grande papel do ator foi o jornalista que vai sabatinar Louis (Brad Pitt), um vampiro em pessoa, ex-amante de Lestat (Tom Cruise), em Entrevista com o Vampiro (94) – papel que Slater pegou em substituição a River Phoenix (outro astro ascendente dos 80/90), que havia morrido em outubro de 1993.

O fato é que nos últimos 20 anos Slater esteve em inúmeros filmes, telefilmes e séries de TV – mas nenhum deles teve grande visibilidade. Há pouco tempo, porém, o ator reapareceu numa obra bastante comentada: a saga Ninfomaníaca (2013), de Lars Von Trier, onde viveu o pai da protagonista.

Agora, aos 46 anos, o ator ressurge em uma série, num papel-chave: Slater vive Mr. Robot, um anarquista social (papel totalmente atual nos dias de hoje) que recruta o jovem Elliot (Rami Malek) para que este integre uma equipe de hackers que tentam derrubar grandes corporações.

0001

A série se chama Mr. Robot, que nos EUA causou sensação durante a temporada de verão na TV e se tornou uma das produções mais baixadas nos torrents da vida. No Brasil, o canal Space está exibindo a 1ª temporada desde outubro. A 2ª temporada de Mr. Robot já está confirmada. Assim, Christian Slater volta a seduzir com suas sobrancelhas demoníacas. Será o retorno definitivo do ex-galã juvenil?

Sem mais artigos