Gary Oldman pediu desculpas, nesta quarta-feira (25), pelos comentários ofensivos que fez em uma entrevista à revista norte-americana Playboy. Por meio de um comunicado, ele disse estar “profundamente arrependido” em relação às declarações que “foram ofensivas para muitos judeus”.

Na entrevista, Gary defendeu declarações antissemitas cunhadas por Mel Gibson no passado. “Todos já dissemos estas coisas, somos hipócritas”, falou à publicação. “Mel vive em uma cidade dominada por judeus e ele disse a coisa errada”, completou. “Agora ele é tratado como um leproso”, defende.

O ator, que viveu o  Comissário Gordon na última trilogia Batman, estreia no dia 25 de julho o filme Planeta dos Macacos: O Confronto.

Leia a declaração:

“Estou profundamente arrependido com os comentários que fiz em entrevista à revista Playboy e que foram ofensivos para muitos judeus. Depois de ler minhas declarações no papel – vejo quão insensível elas podem soar e como elas podem, de fato, contribuir para a propagação de um falso estereótipo. Qualquer coisa que contribua para este estereótipo é incaceitável, incluindo as minhas próprias palavras no assunto. se, durante esta entrevista, eu tivesse sido questionado, teria dito que acabeu de ler o ótimo livro de Neal Gabler The Jews and Hollywood, An Empire Of Their How: How Jews Invented Hollywood. O fato é que, na nossa indústria, e na minha carreira especificamente, deve muito a contribuição desta continuidade.

Eu espero que vocês saibam que este pedido de desculpas é sincero, genuíno e vem de coração, e que tenho uma afinidade pessoal enorme com a comunidade judaica em geral, ainda mais aqueles que fazem parte da minha vida. Os judeus, perseguidos por todas as eras, foram os primeiros a ouvir a voz de Deus, e certamente são o povo escolhido.

Gostaria de terminar dizendo Shalom Aleichem, mas diante das circunstâncias, talvez no dia de hoje eu tenha pedido o direito de usar esta frase, então desejo a todos vocês a paz. Gary Oldman”

Sem mais artigos