Estrelado por Brad Pitt, o longa Guerra Mundial Z foi repreendido por censores chineses, de acordo com informações do site The Wrap. Do outro lado, a Paramount, responsável pelo filme, disse que ainda não foi oficialmente notificada sobre o caso. A decisão impediria o filme, com orçamente estimado em U$ 200 milhões, de penetrar no segundo maior mercado do mundo.

A primeira cena mudada em Guerra Mundial Z não teria sido de sexo ou violência. O estúdio já teria modificado uma passagem do longa na qual personagens debatem a origem geográfica do surto de zumbis e a China é apontada. Os produtores teriam sido aconselhados a deixar de lado a referência ao país e escolher uma outra nação para a cena.

Outro obstáculo para a aprovação do filme pode ser Brad Pitt, que não foi esquecido por Sete Anos no Tibete, longa de 1997 que destacou a luta do território tibetano para se tornar independente após a invasão chinesa.

O filme exibe também zumbis, estes sujeitos ao veto por à China não apetecer a alusão à magia, ao horror ou à superstição.

Com Pitt e dirigido por Marc Foster, Guerra Mundial Z é um filme apocalíptico, baseado livremente no livro de Max Brooks,  War Z: An Oral History of the Zombie War. O longa estreia no Brasil no próximo dia 28 e tem no elenco Mireille Enos, Bryan Cranston e Matthew Fox

Sem mais artigos