Um dos cineastas mais importantes do Brasil, Carlos Reichenbach (1945-2012) é o tema de uma mostra quase completa com filmes (longas e curtas) dirigidos por ele, além de documentário sobre o diretor e um filme onde ele atua como ator (Avanti Popolo, de 2012).

Gaúcho radicado em São Paulo, Reichenbach tornou-se um símbolo do cinema paulista nos anos 70 e 80, criando uma obra que misturava tendências fortes da época: o Cinema Marginal, a Boca do Lixo e a Pornochanchada – o resultado é uma filmografia única, com bastante personalidade.

Na mostra que estreia no Rio de Janeiro em 5 de maio, serão exibidos diversos filmes do diretor (com projeções em 35mm e também em DVD), além do doc inédito Carlos Reichenbach: Relatório Confidencial, dirigido por Eugênio Puppo. Entre os curtas de Reichenbach, estará presente o clássico Essa Rua Tão Augusta, de 1968:

Também rolará um debate, no dia 7 de maio, às 19h, reunindo os cineastas Daniel Caetano e Leonardo Luiz Ferreira e o crítico Mário Abbade, curador da mostra. A mostra é quase completa, pois exibe 12 longas do diretor – ele dirigiu 15. Entre os imperdíveis, títulos como Lilian M – Relatório Confidencial, O Império do Desejo, Alma Corsária e Paraíso Proibido.

Mostra Carlos Reichenbach – O Cinema de Autor Brasileiro
De 5 a 17 de Maio
Caixa Cultural Rio – Cinema 1
Av. Almirante Barroso, 25 – Centro
Ingressos R$2 e R$4
Programação completa no Facebook da Caixa Cultural

Sem mais artigos