Walcyr Carrasco tinha em mente um destino curioso para Valdirene: o de cantora gospel. O autor da novela Amor à Vida, que foi elogiado pela ação ousada ao colocar a personagem de Tatá Werneck na casa do BBB, revelou o plano em entrevista à revista Veja.

 

“Desisti porque Tatá explorou muito bem o lado de humor da personagem e caiu nas graças do público. Ela ficou muito marcada por ser engraçada”, conta. Além disso, Walcyr teve medo de ofender a classe religiosa. “Não queria fazer humor com os evangélicos e soar como deboche. Se fosse minha nona novela com personagens dessa religião e eu tivesse uma relação construída com eles, aí tudo bem”, conclui.

A ação no Big Brother Brasil garantiu ao reality show uma das maiores audiências desta edição. “Em setembro, tive uma reunião com Boninho e expliquei minha ideia. Disse, inclusive, que queria a participação dele. No início, ele hesitou dizendo que era muito canastrão. Argumentei que Tatá resolveria esse problema”, comentou.

Sem mais artigos