Se tem um conceito que nenhum outro país tem é o de família brasileira (dâ). Sério, é uma dinâmica muito nossa, com falhas e acertos que só a gente sabe como funciona: é a mãe que, no final das contas, tem a voz final, é a empregada que participa das decisões do lar, é o avô ou a avó que vem morar na edícula e ajudar no dia-a-dia, o cunhado que aparece pra pedir aquela graninha (coisa pouca, só se não for incomodar)… E isso a gente vê também na ficção, é claro! Dá uma olhada na galeria acima, onde separamos as famílias mais brasucas deste Brasil varonil!

Sem mais artigos