Nesta sexta-feira 13, um aniversariante ilustre se destaca. Estamos falando de José Mojica Marins, que completa 79 anos. Não ligou o nome à pessoa? Mojica é o criador e intérprete de um dos mais famosos personagens da mitologia brasileira: Zé do Caixão. Para comemorar, listamos 10 momentos bizarros da filmografia de Mojica / Zé do Caixão. Mergulhe nesse estranho mundo…

À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964)
Neste primeiro sucesso de Mojica, o personagem Zé do Caixão surge mostrando que ainda daria muito trabalho. O discurso do personagem é sinistro e ao mesmo tempo hilariante.

Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967)
Zé do Caixão volta a atacar neste longa histérico e interessantíssimo, e até meio psicodélico e tropicalista, de acordo com a onda da época. Este trecho já diz tudo.

O Estranho Mundo de Zé do Caixão (1968)
Mais um discurso imponente e metafísico de Zé do Caixão, que beira o engraçado mas ao mesmo tempo faz todo sentido!

O Despertar da Besta (1970)
Também conhecido como O Ritual dos Sádicos, este filme sombrio e esquisitão tem várias cenas antológicas, como esta com a secretária vivida por Ítala Nandi.

Exorcismo Negro (1974)
Inspirado no sucesso americano de O Exorcista (1973), este filme de Mojica traz o demônio encarnando em uma família. Nesta sequência a vítima é Alcione Mazzeo (futura mãe de Bruno Mazzeo), que ataca todo mundo. Imperdível.

A Estranha Hospedaria dos Prazeres (1976)
“Bem vindos à minha morada”, diz Zé do Caixão. Este trecho mostra o que nos aguarda neste filme bizarro e mórbido.

Delírios de um Anormal (1978)
Em plena era da discoteca, Mojica voltava com suas sinistras tramas, sempre mesclando almas penadas, alucinações e parapsicologia.

A Quinta Dimensão do Sexo (1984)
Pouca gente sabe, mas nos anos 80 Mojica aderiu ao sexo explícito, abandonando Zé do Caixão e dirigindo filmes pornográficos, literalmente. O mais hilário e antológico é este aqui, que inclui sexo gay e termina a la Thelma e Louise.

24 Horas de Sexo Explícito (1985)
Mais um exemplar do sexo by Mojica. Aqui, temos uma “explicação” bem curiosa sobre as regras do negócio.

Viva a Noite (1982)
Para encerrar, Mojica vai ao programa Viva a Noite, apresentado por Gugu Liberato no SBT, e corta suas gigantescas unhas ao vivo. Logo depois, chora ao ver Zé Ramalho cantando Admirável Gado Novo. Tá bom ou quer mais???

Mojica faz anos na sexta-feira 13; veja os momentos mais bizarros de filmes do Zé do Caixão

Sem mais artigos