Narcisa Tamborindeguy foi a única integrante do Mulheres Ricas (Band) a ganhar participação fixa na segunda temporada do reality show, que estreou na última segunda-feira (7). Em entrevista ao Virgula Diversão, a socialite contou que o grande bafo desta edição do programa, no entanto, ficará por conta da participação especial da desafeta Val Marchiori.

“A Val entra para fazer barraco com a Cozete [Gomes]. São elas que vão se pegar”, afirmou Narcisa, garantindo que só soube da participação da loira no último dia de gravações do programa.

A socialite comentou, ainda, a declaração de Val de que o programa só possui mulheres “meia-boca”, não muito endinheiradas. “Se só tem meia-boca, por que ela quis tanto voltar ao programa? Meia-boca é ela”, disparou.

O elenco de Mulheres Ricas, que é exibido às segundas-feiras, conta, ainda com Aieleen Varejão, jovem herdeira de um haras; Andréa Nóbrega, ex-mulher do humorista Carlos Alberto da Nóbrega; Mariana Mesquita, mulher do ex-jogador Luizão; e a empresária Cozete Gomes.

No bate-papo com o Virgula Diversão, Narcisa falou sobre sua relação com as outras participantes do reality e adiantou algumas novidades do programa.

O que achou das suas colegas nesta segunda temporada do Mulheres Ricas?
É um elenco muito alegre, muito divertido. Eu gostei de todas elas. Mas as pessoas falam que, sem mim, o programa não seria a mesma coisa. Todos gostam muito de me ver. O episódio da semana que vem vai ser o melhor de todos. É o episódio em que eu mais apareço, porque é o dia do meu aniversário.

Você é a única participante do Mulheres Ricas anterior a ter papel fixo nesta temporada. Se sente diferente das outras participantes por isso?
Eu me sinto, porque sou espontânea, verdadeira, original e tenho um carisma especial. Eu vivo o momento. O povo nota isso e por isso gostou de mim.

Das outras mulheres ricas, de quem você se aproximou mais?
Eu gostei mais da Mariana Mesquita e da Andréia Nóbrega. Elas fazem mais o meu perfil, porque são verdadeiras e autênticas. Eu não tive tanta aproximação com a Aeileen, por exemplo, mas vi o show dela, e ela está cantando super bem.

No primeiro episódio de Mulheres Ricas, ela ainda não parecia tão preparada para cantar.
Ela está cantando bem melhor do que no início do programa. Ela vai fazer um show na casa da Cozete e, depois, cantará uma música sertaneja com o Leonardo. Vai ter de tudo nesse programa.

Na temporada anterior você criou um forte antagonismo com a Val Marchiori…
É, mas ela cria atritos com qualquer um, não é só comigo. Ela não tem nada a ver comigo. Os meus princípios e valores são totalmente diferentes dos dela.

Os embates entre você e a Val foram um combustível interessante na primeira temporada. Haverá conflitos nessa nova?
Vai sim, entre a Val e a Cozete. São elas que vão se pegar. Eu não sei de muitos detalhas do que aconteceu, porque eu não estava lá. Apenas me contaram. Eu encontrei a Val só no último dia e nem sabia que ela iria entrar. Não houve nenhum outro barraco no programa além desse.

O que achou da declaração da Val de que nesta edição do programa só há mulheres “meia-boca”?
Se só tem meia-boca, por que ela quis tanto voltar ao programa? Meia-boca é ela.

No Mulheres Ricas há uma boa dose de encenação, de cenas combinadas, não é?
Sempre tem. O diretor gosta de colocar uma contra a outra, mas você só entra no jogo se gostar. É um reality show, não uma encenação. Cada participante faz a sua própria pauta e seu roteiro.

Ainda assim, o programa mostra realmente como é o dia a dia de uma mulher rica? A Narcisa mostrada no reality é a Narcisa do mundo real?
Mostra, sim. Todas dão o melhor de si para fazer as cenas. A Narcisa que está lá sou eu, do jeito que sou.

Sobre as notícias de que você está de malas prontas para ir para a Record, após a exibição de Mulheres Ricas, há alguma coisa certa com a emissora?
Não há nada disso. Aliás, eu nem li nada sobre isso. Eu não fui convidada para ir para a Record. Depois de Mulheres Ricas, eu vou ver o que vai acontecer, mas não tem nada ainda.

Sem mais artigos