Zack Snyder e Henry Cavill nos bastidores de “Batman vs. Superman: A Origem da Justiça”

Uma das razões que impulsionaram Zack Snyder a deixar a direção de ‘Liga da Justiça’, em 2017, foi o suicídio de sua filha Autumn. Quatro anos depois, ele terá a chance de mostrar aos fãs sua versão do filme, assim como homenagear a jovem de 20 anos.

O “Snyder Cut”, como ficou conhecido o longa, será lançado no dia 18 de Março como um especial de quatro horas na plataforma de streaming HBO Max. Em entrevista à revista Vanity Fair, o diretor afirmou que Autumn é a principal responsável por ele relançar “Liga da Justiça”.

“No final do longa diz: ‘para Autumn'”, revelou Snyder, que colocou mais um toque extremamente pessoal na produção para homenagear a filha. O filme termina com a música de Leonard Cohen, “Hallelujah”, interpretada por Allison Crow, amiga da família que performou a canção no funeral da jovem. A faixa era a favorita de Autumn.

“Sem ela [Autumn], o filme não teria acontecido”, afirmou o diretor.

“Quando você pensa na catarse, se eu fosse um oleiro, teria feito uma cerâmica para processar tudo isso. Mas sou um diretor, então você tem este filme gigante”, explica.

Snyder revelou nunca ter assistido à versão original de “Liga da Justiça”, dirigida por Joss Whedon. Ele recebeu o conselho de sua esposa Deborah, produtora do longa que saiu do projeto junto com Snyder após a tragédia familiar. “Eu sabia que [essa versão] quebraria seu coração”, ela contou à revista.

De acordo com a publicação, custou à HBO Max US$ 70 milhões para refazer o filme. Mas desta vez, o diretor não está sendo pago para exercer o trabalho. No lugar do salário, ele preferiu ter controle criativo do projeto.

“Não queria estar em dívida com ninguém. Isso me permitiu ter um grande controle sobre as negociações”, explicou.

Sem mais artigos