Depois de muitos problemas, enfim, O Hobbit vai sair do papel. O mais novo nome confirmado para o filme é o de Ian McKellen, que interpretou o mago Gandalf na trilogia original de O Senhor Dos Aneis, também dirigida por Peter Jackson.

A notícia veio através do site oficial de McKellen, que confirmou sua participação no novo longa a ser rodado na Nova Zelândia à partir do ano que vem. Tudo indica que a realização dos dois filmes custará cerca de US$ 500 milhões, o que transformará a produção no mais caro filme de todos os tempos.

As cifras deixam para trás a trilogia Senhor dos Aneis, também de Peter Jackson (US$ 285 milhões), os dois últimos episódios de Matrix (US$ 237 milhões) e os dois mais recentes Piratas do Caribe (US$ 450 milhões). Se levarmos enconta a média de custo e acreditarmos que os filmes custarão cada um US$ 250 milhões, eles ficariam em terceiro na lista de custos nominais, perdendo apenas para Homem Aranha 3 e Piratas do Caribe 3.

Foi revelado um outro detalhe interessante sobre o filme. Jackson e companhia investiram pesado em tecnologia digital para fazer o filme em 3D e serão responsáveis pela primeira mega-produção da história do cinema a ser filmada com as câmeras RED Epic, donas da maior resolução em filme digital existentes no mercado.

De acordo com a reportagem do The Playlist, cada uma das câmeras usadas no filme custarão US$ 50 mil. Como se não bastasse, a produção espera usar até 30 câmeras diferentes no set para o 3D nativo do filme, o que, só de filmadoras vai custar 1 milhão e meio de dólares. Será o primeiro filme 3D em resolução 4K a chegar ao grande circuito mundial de cinema.

O Hobbit: Ian McKellen voltará a ser Gandalf em novo filme

Sem mais artigos