Assim que Will Smith anunciou 12 Anos de Escravidão como o vencedor do prêmio de melhor filme na premiação do Oscar, na noite de domingo (2), pessoas que assistiam ao evento no telão do pub The Cat & Fiddle, em Los Angeles – algumas com fantasias de O Senhor dos Anéis -, comemoraram como se fosse gol em Copa do Mundo. A quatro quadras de lá, Brad Pitt e o diretor Steve McQueen celebravam com um abraço dentro do Dolby Theater.

São poucas as pessoas que têm a oportunidade de assistir à entrega dos Academy Awards ao vivo, dentro do teatro na Hollywood Boulevard. No entanto, em uma cidade que respira cinema, dá para se divertir horrores em lugares que transmitem o Oscar por televisores e telões.

O evento do pub The Cat & Fiddle, por exemplo, é uma reunião de fãs de O Senhor dos Anéis que começou com a transmissão do Oscar em 2004, quando o filme O Retorno do Rei recebeu 11 indicações ao prêmio. Neste ano, eles se reuniram para torcer por O Hobbit – A Desolação de Smaug, que teve três indicações técnicas. Cada vez que O Hobbit era citado, ouviam-se gritos e assobios.

O Hobbit não recebeu prêmio algum, mas isso não tirou o ânimo da plateia. Lupita Nyong’o foi aplaudida de pé quando fez seu discurso, depois de receber o Oscar de melhor atriz coadjuvante. As selfies tiradas pela apresentadora Ellen DeGeneres causou gargalhadas. Todo mundo tinha sua torcida por um ator ou filme.

Outra curiosa festa de transmissão do Oscar, em Los Angeles, é o tradicional evento realizado no Art Theatre, em Long Beach. Os amantes de cinema vão ao teatro vestidos com trajes a rigor, como se fossem desfilar pelo tapete vermelho. Tudo pela diversão.

De qualquer forma, em dia de Oscar, qualquer lugar de Los Angeles que venda cerveja e tenha uma televisão estará cheia de pessoas torcendo. Estar entre elas é uma experiência louca.

Veja aqui pacotes da CI para você também curtir o Top of the Pops

Sem mais artigos