Na 69ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, mas fora da mostra competitiva, o ator irlandês Pierce Brosnan apresentou neste domingo o seu mais recente filme, Love Is All You Need, que relata uma história de amor e superação entre um já maduro casal.

O filme, que segue o mesmo espírito de felicidade mediterrânea de Mamma Mia (2008), no qual Brosnan interpreta o personagem Sam, conta com direção da dinamarquesa Susanne Bier, ganhadora do Globo de Ouro e do Oscar de Melhor Filme de fala não inglesa em 2011 por Em Um Mundo Melhor.

“Penso que há algumas semelhanças entre este filme e Mamma Mia. Ambos falam de amores, de família e de bodas. Mas, este filme tem uma vertente muito mais realista. Fala muito mais de nosso tempo”, afirmou o ator irlandês na entrevista coletiva de apresentação do filme em Veneza.

Neste novo longa, o ex-agente 007, de 59 anos, interpreta Philip, um executivo viúvo que dirige uma empresa em Copenhague e que vê sua vida mudar após conhecer a futura família de seu filho durante o casamento do mesmo no sul da Itália.

Philip, que ainda sofre a perda repentina de sua mulher em um acidente, acaba sendo surpreendido ao conhecer a mãe de sua nora, que, por sua vez, também chega ao casamento de sua filha em um complicado momento matrimonial. Interpretada pela atriz dinamarquesa Trine Dyrholm, a personagem, chamada de Ida, ainda luta contra um câncer.

“Se ler o roteiro, já basta. Se encanta pelas palavras do personagem e passa a deixar que o personagem venha a ti. Possui uma ligação com minha vida pessoal. Eu perdi uma mulher doente de câncer [sua primeira esposa, Cassandra Harris] e sei como um homem se sente ao perder uma mulher de modo trágico”, comentou Brosnan.

“Estou na metade da minha vida e Philip [seu personagem] também está na metade de sua vida. Há muitos aspectos que fizeram-me sentir atraído pelo personagem, os quais posso me identificar”, acrescentou o ator, que explicou que para ele o filme também fala “da esperança, da fé e da confiança” entre um pai e um filho.

A trama é ambientada principalmente em uma vila da península italiana de Sorrento, cenário perfeito para Philip e Ida. Para dar um clima de romance ainda maior, a trilha sonora conta com populares canções italianas, perfeitas para legitimar este amor mediterrâneo.

“Este personagem é um desafio, já que nunca fiz uma comédia antes. Fiz muito drama e esta mulher sorridente, viva de corpo e alma e muito feminina era uma coisa diferente do ponto de vista da minha interpretação. Foi um desafio. É uma personagem muito bela”, afirmou a atriz dinamarquesa.

“Pierce Brosnan é muito encantador, brilhante e divertido. Estava nervosa por conhecê-lo. Afinal, ele é uma estrela. Mas, desde o primeiro teste, ele me tomou pelas mãos, me olhou nos olhos e recitou. Isto me relaxou completamente. Em seguida, todas as mulheres do set se encantaram por ele”, acrescentou Trine.

Já a diretora Susanne Bier, que volta a ter Trine como sua protagonista, ressalta que o filme, apesar envolver uma luta contra o câncer, não deixa de ser uma comédia. “Desde o princípio concordamos em fazer uma comédia. Mas, como falamos de um câncer, pensamos que o melhor seria tratá-lo de modo leviano. Mais que uma comédia como tal, diria que é uma história de amor com uma veia cômica muito forte”, apontou a cineasta.

Sem mais artigos