Robert De Niro não tem mais idade para viver caras como Vito Corleone, de O Poderoso Chefão II, ou Jake La Motta, de Touro Indomável. E ele sabe disso. Em entrevista ao jornal Metro, o ator falou sobre envelhecer e pegar, agora, papéis de avô.

“É a vida. Nós não podemos interpretar mais certos papéis. Interpretamos o pai, o avô ou o bisavô, e isso pode ser escrito de uma forma divertida. Por isso, está tudo bem. No entanto, você não vai mais carregar um filme como o protagonista romântico. Esses tempos se foram”, disse.

De Niro estrela, ao lado de Michael Douglas, Morgan Freeman e Kevin Kline, o filme Última Viagem a Vegas, do diretor Jon Turteltaub, em cartaz no Brasil. O longa conta a história de quatro velhos amigos que fazem uma viagem de despedida de solteiro a Las Vegas.

“Eu nunca tinha ido a uma despedida de solteiro. Eu não sabia o que era isso. A primeira vez que fui a Las Vegas foi quando tinha 17 anos. Eu tinha um amigo que era dealer em um cassino. Era um deserto, como o Velho Oeste”, afirmou o ator.

Sem mais artigos