Ronald Biggs (1929-2013) faria 85 anos nesta sexta (08). O britânico tornou-se famoso ao participar do assalto ao trem pagador, na Inglaterra, em 1963.

Anos depois do roubo, refugiou-se no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro. Acabou virando figura pop. Teve um filho com uma brasileira – Mike Biggs, que na infância foi cantor do grupo infantil Turma do Balão Mágico -, gravou músicas com a banda punk Sex Pistols, sambou no Carnaval, e por aí afora.

Biggs é o símbolo da glamourização do mundo do crime. Assim como ele, muitos outros bandidos suscitaram admiração entre os meros mortais. Assim, passou a surgir uma visão idealizada dos marginais.

Filmes passaram a retratar os criminosos criando personagens muitas vezes sensuais e míticos, erguendo uma visão romântica e passional sobre o mundo do crime. That’s show business.

O próprio Biggs virou tema de filme. The Prisoner of Rio (1988) contava sua história, com roteiro que contava com a ajuda do próprio Biggs.

E esta sexta (08) marca, além do aniversário de Biggs, o lançamento norte-americano do documentário The Dog (2013), que narra a curiosa vida de John Wojtowicz, o assaltante que tentou roubar um banco em Nova York em 1972 – caso que já tinha originado um filme de ficção, Um Dia de Cão (1975).

Na galeria acima, relembre os criminosos da vida real que, assim como Biggs e Wojtowicz, viraram tema de filmes.

Sem mais artigos