Tony Ramos, que passou por uma transformação para viver Getúlio Vargas no cinema – com direito a dentadura, 30 quilos a mais e cabeça calva – falou sobre a própria aparência em entrevista à revista GQ. “Sou feliz do jeito que sou, com meu nariz adunco, meus pneuzinhos, meus pelos e as brincadeiras sobre eles”, disse.

No filme Os Últimos Dias de Getúlio, dirigido por João Moura e com roteiro de George Moura, Tony repassa os últimos momentos da vida do presidente e os fatos que antecederam seu suicídio em 1954. Drica Moraes vive Alzira Vargas, filha do presidente.

Sobre o personagem, explicou seu método para interpretar um personagem tão mítico. “Não quis fazer um show de imitações. Busquei jogar para a luz da política atual o que vivia esse homem que foi um revolucionário, virou ditador, foi deposto, entrou no autoexílio, voltou pelos braços do povo e poderia dar mais um golpe, mas não quis”.

Falando em política, Tony – que estreia nesta quinta-feira na série A Mulher do Prefeito, da Globo – foi crítico. “Ora, nas diretas já tinha mais gente do que hoje. Mas acredito que de forma geral as manifestações são necessárias”.

Sem mais artigos